segunda-feira, 25 de novembro de 2013

MENTIRINHA


Havia tido uma ótima noite.
            Saíra com uma garota maravilhosa, tendo retornado para sua casa somente pela manhã.
            Estava feliz, muito feliz.
            A felicidade era tamanha que se esquecera das horas.
            Estava amanhecendo.
            Chegando em casa, abriu a porta devagar, evitando ao máximo fazer barulho, afinal, se sua mãe o visse chegando àquela hora ele estava frito.     Por isso entrou e trancou a porta lentamente indo diretamente para seu quarto.
            Sentou na cama, fechou os olhos e pôs-se a lembrar dos bons momentos que vivera naquela noite.
            Então, sua mãe, passou pela porta do quarto e encontrando-a aberta entrou.
            Um gelo subiu pela espinha.
            - Ué, você chegou agora?
            Danou-se pensou ele, e agora? O que fazer? Se contasse a verdade, com certeza estaria perdido.
            - Não! – respondeu, tentando achar uma solução rápida – É que... – coçou a cabeça – É que... – tinha que ganhar tempo, não sabia o que dizer – Sabe mãe... - de repente, uma idéia – É que eu resolvi ir à missa hoje cedo. Por isso é que já estou de pé.
            A mãe mostrou-se satisfeita.
            - Que bom filho! Então é melhor se apressar, se não você vai perder a hora. – disse isso e saiu.
            - Pode ficar tranqüila, eu já estou indo – disse desanimado.
            Cansado, sonolento ele saiu e foi para a missa.
            Quando retornou o almoço já estava posto.
            Exausto, desculpou-se e, dizendo estar indisposto, não almoçou e foi dormir.
            Dormiu a tarde toda, acordando somente no inicio da noite, quando, comeu alguma coisa e voltou a dormir.

            A mãe nada disse, somente sorriu, pois, zelosa que era, sabia que o filho não dormira em casa na noite anterior, mas, estava satisfeita com a lição que ele recebera.

Marc Souza 

Um comentário:

  1. Coisa de adolescente... kkkk... Muito bom

    ResponderExcluir